quinta-feira, 27 de agosto de 2009

A História das Coisas

Assista agora este vídeo e não se arrependa.
São 21 minutos de muita instrução.
Grave este link e coloque no seu navegador.
A história das coisas.
http://www.youtube.com/watch?v=lgmTfPzLl4E

Contagem Regressiva - Greenpeace


Mensagem do Greenpeace.
Vale à pena conferir o trabalho deste pessoal e juntar-se a eles pela "salvação do planeta".


Começa sábado (29/8) a contagem regressiva para a conferência que vai definir o que mundo fará para combater as mudanças do clima. Vamos às ruas cobrar dos nossos governantes medidas urgentes.

O Greenpeace faz neste sábado (29/8) a primeira atividade de uma série que será desenvolvida ao longo dos cem dias que antecedem a 15ª reunião da Convenção do Clima (CoP15), que será realizada de 7 a 18 de dezembro em Copenhague, na Dinamarca. Essa é uma reunião histórica, onde serão definidas as medidas de cada país no combate às mudanças do clima. O papel do Brasil nessa negociação é fundamental, já que somos o quarto maior emissor de gases do efeito estufa, que causam o aquecimento global. Além disso, o país figura entre as dez maiores economias do mundo, possui recursos naturais como a floresta amazônica e um grande potencial de geração de energias renováveis.

Relógios gigantes instalados em São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Manaus farão a contagem regressiva para a reunião de Copenhague. Belo Horizonte, Recife e Brasília também participarão da primeira mobilização pré-CoP15: um “barulhaço” para acordar os governantes para a urgência do tema. (Confirma os horários e locais abaixo).

“A sociedade não pode assumir um papel passivo e apenas acompanhar as negociações sobre o clima de longe. O que está em jogo é o futuro da humanidade e cada um tem o dever de fazer alguma coisa, por nós mesmos e pelas nossas gerações futuras”, diz o coordenador da campanha de clima, João Talocchi. “Toda a população está convidada a participar. É só trazer apito, panela, tambor, enfim qualquer coisa que possa contribuir para o nosso toque de despertar.”

Quem for até os locais da mobilização também vai poder assinar um abaixo- assinado direcionado ao presidente Lula pedindo para o Brasil:

- Zerar o desmatamento da Amazônia até 2015 e apoiar a criação de fundo financeiro internacional para apoiar este objetivo (mecanismo Florestas pelo Clima);

- Garantir que pelo menos 25% da eletricidade sejam gerados a partir de fontes renováveis de energia como vento, sol, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas até 2020 e apoiar a transferência de tecnologia entre os países;

- Transformar pelo menos 30% do território costeiro-marinho do Brasil em áreas protegidas até 2020;

Moradores de outras cidades também podem se mobilizar, assinando a petição e participando de outras atividades on line que em breve estarão no ar.

Confirma a programação:

São Paulo
Parque do Ibirapuera (portão 10)
Das 13 às 15 horas

Porto Alegre
Usina do Gasômetro
Das 15 às 17 horas

Salvador
Farol da Barra
Das 15 às18 horas

Manaus
Praça da Polícia
18 às 19 horas

Rio de Janeiro
Praia de Copacabana (em frente ao Copacabana Palace)
Das 17 às 19 horas

Belo Horizonte
Praça da Savassi
Das 10 às 12 horas

Recife
Pracinha de Boa Viagem
Das 9 às 12 horas

Brasília
Parque da Cidade
Das 10 às 13 horas

Em caso de chuva, as atividades serão canceladas.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Eram 59


Em 24 de agosto de 1960, no fatídico acidente do Rio Turvo, juntamente com 59 estudantes na flor da idade, minha mãe perdia o irmão Antonio Antunes Filho da Escola Técnica Pedro II.
Futuro jornalista, o jovem de 17 anos foi ceifado da vida brutalmente em um acidente que chocou a cidade (São José do Rio Preto) e o país, devido a dimensão da tragédia.
Um vídeo "Eram 59", está no Youtube mostrando mais informações e imagens do caso para o mundo todo ainda hoje.
Fica aqui a nossa homenagem aos componentes do ônibus que se dirigiam para um concurso de Fanfarras na cidade de Barretos, interior de São Paulo.

Seguros - Um Mercado Complicado


O mais difícil no exercício de qualquer profissão é a falta de apoio ou de compromisso daqueles que são fundamentais na prestação deste serviço.
Como Corretor de Seguros desde 1987 (na prática) e 1991 (habilitado), junto insatisfação e decepção com dezenas de profissionais e mesmo companhias seguradoras.
Abaixo registro a insatisfação de uma colega com relação à Bradesco Seguros, pois vi de perto o que está passando com o seu segurado.
Serve para os amigos entenderem um pouco mais minha profissão.

Acontece que estou com dois casos de regulação de sinistros que comprovam a arbitrariedade da Bradesco Seguros, pois em um deles apesar do veículo ainda estar em garantia (só poder ser reparado na concessionária) a Bradesco só autorizou os reparos depois de 21 dias com reembolso para o segurado da diferença de valores entre os padrões Bradesco e concessionária. Como pode ser isso, o segurado paga pelo seguro e no momento do sinistro precisa pagar a diferença para poder ser reembolsado????? Como explicar isso para o segurado????? Esse caso enquadra-se perfeitamente nos casos investigados pela CPI das seguradoras segundo o deputado Fernando Capez.

O outro caso, é que faz aproximadamente 6 dias que o segurado deixou o veículo na oficina (não referenciada) e até o presente momento sua vistoria não foi feita. Outra vez eu pergunto como explicar esse fato para o segurado????

Para a seguradora esse é apenas mais um segurado, mas para mim, corretora de seguros desde 1990, todos os meus segurados, tanto os pequenos, quanto os grandes grupos são especiais e devem ser tratados com respeito e qualidade na prestação de serviço.

Espero que essa reclamação venha a ajudar outros corretores de seguros que como eu se empenham na prestação de serviço e muitas vezes são atropelados pelas "regras" das seguradoras.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Eduardo Suplicy


Ao longo da história do Brasil, este país já teve políticos de todas as espécies e roupagens e nós os conhecemos em âmbitos municipais, estaduais ou federais.
Gente corrupta, gente muito corrupta, bandidos imprestáveis, Sarneys, Malufes, Fleuris e tantos outros que seriam plenamente dispensáveis à nossa História.
Mas não nos esqueçamos que já possuiu e possui gente boa. Só pra citar alguns, Montoro, Ulisses, Brizola...
Quero, no entanto, destacar um personagem que continuará para mim sendo um baluarte da militância política e do exercício da função pública de forma decente: O senador Eduardo Suplicy.
Sei que muitos o acham “paradão” dado a seu jeito sereno. Não obstante, ele é artífice de importantes movimentos e incansável fiscalizador do poder.
Seu desabafo, enquanto o coronel Sarney discursava ontem no Senado, foi mais uma prova de que Suplicy não se curva nem diante das exigências dos atuais “chefes” do seu partido e não engole facilmente situações insuportáveis.

domingo, 23 de agosto de 2009

Mensagem do José Antônio D'Ângelo (indignação)


Carlinhos, socorro!!!

Nossos representantes no Senado decidiram arquivar a enxurrada de denúncias das safadezas do Sarney. Onde vamos parar...ou melhor, em quem mais confiar?

Millor disse certa vez: “Estou com saudades dos Três Poderes: Exército, Marinha e Aeronáutica”.

Ele tem razão pelo menos num aspecto: ruim por ruim, pelo menos não ficamos na frente da TV ouvindo todo dia as bobagens dos “nossos representantes”.

Será que na próxima eleição eu acerto o meu voto?. Derrubar essa gente que já se instalou no poder, formada por uma quadrilha de levianos, é um desafio para os deuses.

Carlinhos, admiro você que bate de frente há muitos anos com gente desse tipo e representa dignamente, na prática, os meus sonhos de ver esse país livre dos Sarneys da vida política.

De eleição em eleição vamos tentar purificar o melhor para nos representar. Tomara que eu esteja vivo para ver essa benção. Espero que você também...portanto, cuide-se.

Abraços do Zé Antonio.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Mensagem do Pedro Roberto

Carlos Alexandre

Não consegui postar uma mensagem em seu blog, mas vou registrar neste e-mail.

Estou no horário do meu almoço e dei uma geral em seu blog, fico feliz de tê-lo como amigo e poder receber seus artigos e outros que você selecionou em seu blog. O que chamou minha atenção nesta rápida passada de olhos, foi o artigo a respeito de seus pais, para mim é o retrato perfeito de quem é você. Um camarada que consegue ficar indignado, expressar como poucos esse sentimento e compartilhar para que possamos refletir sobre nossa rápida passagem por esta terra de santa cruz, mostrou também seu carinho, respeito por seus pais e jeitão familia de ser.

Grande abraço.

Pedro Roberto

Eu quem agradeço seu constante carinho e o respeito com o qual exerce sua cadeira na Câmara Municipal.
Abraços.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

GEAPOL - GRUPO DE ESTUDOS E AÇÃO POLÍTICA


Quero a partir de hoje, lançar no blog um novo convite.
Vou pegar antigas opiniões manifestadas por mim nos jornais da cidade e trazê-las à discussão novamente. Espero receber alguns "feedbacks".
Fatos ou situações que acabaram não sendo concluídas ou que pelo menos não surtiram nenhum interesse de momento.
No meio de algumas, está a velha discussão sobre o parlamentarismo, por exemplo. Em tempos que se discute a inutilidade do Senado, dá panos pra manga.
Outra discussão interessante versa sobre os Loteamentos Irregulares na cidade de Rio Preto. Ocupei-me diversas vezes em apresentar opiniões sobre o tema.
As mais valiosas, tratam das atuações do GEAPOL, um grupo de estudos e ação política ligado à Igreja Católica e nascido a partir da proposta da Campanha da Fraternidade cujo tema fora Fé e Política.
Deste trabalho, nasceram atitudes como as Semanas Sociais Brasileiras (anuais e trazendo debates profundos para a sociedade riopretense e outras cidades assistidas pela Diocese), o Grito dos Excluídos (protesto manifestado durante os desfiles de 7 de setembro) e os Comitês anti-corrupção, mais tarde abraçados diretamente pela Diocese.
O Grupo era formado por profissionais liberais, donas de casa, professores e estudantes que encontravam luz em suas reflexões e conseguiam levantar a voz.
Promotor de alguns debates interessantes no processo eleitoral municipal, o grupo trouxe transparência e claridade nas propostas dos candidatos de então.
Na sua pequena sala na paróquia de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento do Monte Serrat (Maceno), nasceram pequenas células de formação política interessantes. Dali surgiu por meio de aglutinação com entidades de bairro, a antiga Amigos de Rio Preto, a Universidade Aberta ligada ao IBILCE/UNESP e outros movimentos.
O GEAPOL era acompanhado de perto pelos padres Valdecir Dezidério, Jarbas Dutra e pelo próprio Bispo Dom Orani.
Que saudades do GEAPOL! Velhos tempos.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Nazismo...


Obra Nazista pra derrubar o Sarney?
É o fim da picada... Como é que essa cara consegue se olhar no espelho?
Não tem noção de todo o mal que já causou ao Brasil...? Não tem lembranças de seu período funesto quando Presidente da República? Não percebe que sua insistência em não
largar o osso
só faz termos cada dia mais raiva de sua presença frente ao Senado?
E quanto à Ministra ficar negando o tal encontro com a funcionária da Receita... Não nos parece briga de criança mimada? E o presidente Lula entrar na discussão nessa altura do campeonato...
Enquanto o Japão anuncia um crescimento econômico importante, o Brasil tratando de suas "picuinhas".

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Trama Internacional


As filmagens do Trama Internacional, filme de Tom Twyker, já estavam sendo rodadas quando explodiu a Bolha das Hipotecas nos Estados Unidos.
Assim, este filme não trata da Crise Financeira vivida em nossos dias.
Também não faz a denúncia completa dos crimes cometidos pelo Capitalismo vigente.
Mostra um banco internacional que financia organizações criminosas e ditaduras em paises pobres. Mostra também que nem só de dinheiro vivem os bancos, mas de toda forma de poder para se conseguir mais dinheiro.
O filme vale para que se tenha uma idéia de como grandes bancos internacionais funcionam e o poder que exercem.
Mas, fica evidente: "Os bancos são apenas a parte aparente deste sistema todo".
Vale ler matéria completa no site Revolutas, indicação do nosso Visite e Acompanhe na coluna da direita deste blog.

Dica de Visita

A dica de hoje é pela visita ao Blog do Romildo Santana que traz excelentes obras de Picasso e seu comentário pessoal, sempre picante.
O endereço do blog está na relação ao lado de páginas e sites a serem visitados.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

O SENADO NO TEMPO



O Brasil teve sua primeira Assembléia Geral constituinte e Legislativa convocada pelo Decreto nº 57, de 19 de junho de 1822 e assinado por José Bonifácio de Andrade e Silva. A sessão solene de abertura dos trabalhos aconteceu no dia 4 de maio de 1823 e presidida por Sua Majestade, o Imperador Dom Pedro I. Em 23 de março de 1923, o Conselho de Estado apresentava o seu projeto de Carta e no dia 23 de março era promulgada a primeira constituição política do Império do Brasil. A Constituição foi jurada no dia 25 de março de 1824.
A Constituição tinha 173 artigos e nesta foi criado o sistema bicameral – Câmara e Senado. O mandato era de quatro anos. O Título 3 – dos Poderes e Representação Nacional, Art. 10, estabelecia que os poderes constituídos do Império do Brasil eram quatro: o Poder Legislativo (Câmara e Senado), o Poder Moderador (uso exclusivo do Imperador), o Poder Executivo (em três esferas, nascendo as expressões provincial e distrital ) e o Poder Judicial, que era independente e seus juízes eram perpétuos e escolhidos por listas tríplices. Na prática, o Senado foi criado para abrigar os donos de terras e os ‘coronéis’ do poder provincial. Era um ‘ninho’ de pessoas idosas, com ares de sabedoria,embora a grande maioria analfabeta, que opinava em casos excepcionais, inclusive sobre a conduta do Imperador. O Poder Moderador era um ‘ponto de equilíbrio’ em possíveis decisões que envolvia a ‘segurança da Coroa e do poder reinante’. Em tese, prevalecia sobre os demais.
O cargo de senador era vitalício e organizado por eleição provincial. (Art. 40); a Idade mínima era 40 anos (Art.45- II); tinham de ter rendimentos acima da soma de ‘oitocentos mil réis’, que era um significativo valor (Art. 45-IV) e os príncipes da Casa Imperial seriam senadores naturais e com idade acima de 25 anos. Em resumo: o Senado era uma ‘casa de líderes ricos, poderosos, influentes no governo e ‘donos dos currais eleitorais provinciais e distritais’. Eram ( e entendo que ainda são) nossos famosos ‘coronéis’.
Em 2009, alguma coisa é diferente no Senado?
Nada diferente, visto que os filhos de senadores, ou parentes próximos (suplentes naturais), são seus sucessores. Continuam ricos, influentes, poderosos em vários sentidos, inclusive em vantagens pessoais e familiares; fazem como querem, como entendem; têm planos de saúde de primeiríssimo mundo, gabinetes com vasto número de assessores diretos e indiretos, verbas sem limites e, como não poderia faltar, a vida particular é um mar de processos quando pegos com a boca na botija, mas que acabam em nada e com tudo pago com o dinheiro público. E o povo, o que paga a conta, que se ‘lixe’.
República tem seus custos, todos nós o sabemos. ‘Res’ pública indica de todo mundo, e o que parece é que a coisa pública agora é particular, bastando se ver o que um atual presidente do Senado, a título de exemplo, anda fazendo, e há quase meio século. São três senadores para cada estado e o mesmo para o distrito Federal, num total de 81 ‘defensores da pátria e do povo brasileiro’. Imagine o leitor o que anda acontecendo por lá! No ‘flagra’ respondem na lata: ‘não vejo nada de irregular nisso. Sempre foi assim...’
Se propugnarmos pela extinção do Senado, com a certeza de que pouca falta fará, poderia afirmar o discordante que a democracia precisa do senado. Fica a pergunta: para que serve aquele amontoado de senhores a não ser para deslustrar, cada vez mais, o conceito já deteriorado de democracia no Brasil?
Tanabi, agosto de 2009.
Prof. Antonio Caprio
Historiador e analista político. Membro/Diretor do IHGG/Rio preto.

MST


Odiados por muitos, incompreendidos por todos, os lutadores pela Reforma Agrária no Brasil estão celebrando este ano os 25 anos de sua luta contra a concentração de terra no país.
Vale lembrar que seu nascimento se deu praticamente em meio às mobilizações que deram um basta na ditadura militar, anos de sombra vividos em nosso querido Brasil.
Dentre todos os lutadores pela Reforma Agrária, destaca-se o MST que é também um dos principais movimentos organizados no mundo.
Eu, minha mulher e meu irmão estivemos, certa feita, em um assentamento para conhecer melhor e de perto o funcionamento, as propostas e a estrutura do movimento.
Em que pesem pessoas infiltradas, gente com má índole (que se pode encontrar em qualquer lugar onde haja o ser humano), o Movimento já conquistou o assentamento de mais de 370 mil famílias.
O grupo tem uma organização fabulosa. São hoje cerca de 150 mil famílias acampadas em 24 estados. Existem quase 2 mil escolas do Movimento espalhadas em território brasileiro.
Esse montante e tamanho, iram e provocam o rancor nas elites e seus representantes (alguns agentes do Estado, a mídia e outros).
São anos vivendo sobre massacres, uma big campanha de difamação, intimidações e ações judiciais, como se não bastassem as dificuldades de viver como errantes em acampamentos.
Esta gente só permanece na luta porque tem o real conhecimento daquilo que é necessário e urgente para se superar o capital.
Sairão beneficiados todos os brasileiros que verão no resultado das ações do MST brilhar a igualdade, a liberdade e a solidariedade.
O meu respeito, a minha admiração e o meu integral apoio à luta do MST no Brasil.
Espero mesmo que as pessoas busquem compreender, se informar e divulgar esta verdadeira história dos 25 anos pela Reforma Agrária.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Troca de Políticos


Mensagem postada pelo amigo Nelson Gonçalves, Jornalista.

Sempre tive a convicção de que política não é profissão e nem meio de vida. Teria que ser uma doação que cada um deveria fazer para a sociedade, por determinado período, não muito longo. E ao mesmo tempo quem presta esse serviço à sociedade é recompensado. Os subsídios (salários) são, em geral, mais do que o suficiente para se manter folgadamente a família de quem presta esse seviço. Sem falar nas regalias do cargo.
Um prefeito de uma pequena cidade fica, por exemplo, recebendo seus subídios sem praticamente precisar colocar as mãos nele para manter sua família. Passa a usar carro oficial para cima e para baixo, como se fosse seu veículo particular. Praticamente não paga mais ingressos para teatro, shows, bailes em sua cidade. A mesma coisa com comida, pois se quiser pode comer cada dia num restaurante por conta do povo e dormir nos melhores hoteis do eixo São Paulo-Brasília.
Entendo que quem usufruiu quatro anos das regalias do poder e teve mais do que suficiente tempo para fazer seu pé de meia e montar seu próprio negócio, deve agora dar lugar para outros.
Mas, na prática, em todas as esferas, infelizmente, não é isso que acontece. Parecem uns esfomiados pelo poder. Montam no puleiro e não querem sair mais de jeito nenhum. Roubam e furtam os cofres públicos com a maior naturalidade.
Por isso sou a favor de que temos que trocar sempre.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Nosso Senado


O terrível bate-boca no Senado Federal esta quinta-feira, foi mais um dos lastimáveis episódios do caso "Fora Sarney".
E pensar que nossos portavozes têm sido aqueles que até poucos dias enfrentavam, eles próprios, diversas denúncias.
Mas enfim... foi estarrecedor... Artur Virgílio, Renan Calheiros, Tasso Jeiressati e outros, agredindo-se impunemente, cada um apontando os erros e sujeiras um do outro.
E Sarney, ali... assistindo a tudo, como se nada houvera partido dos escândalos que coroam sua gestão como Presidente da casa.
Atos Secretos, nomeações de apaniguados e parentes, contratos superfaturados, terceirizações fraudulentas, são algumas das denúncias que pairam sobre a presidência.
Diga lá... se fosse comigo ou com você, nós já teríamos pedido pra sair, não é não?
Mas enfim, há uma grande aliança a proteger Sarney, defendendo e acobertando tudo... Por que será?
O PSoL e alguns senadores como Cristóvão Buarque e Pedro Simon, têm sido incansáveis na proposição de investigações rigorosas e imediatas, com afastamento de Sarney enquanto elas ocorrem.
Mas nada... Assistimos pela TV como meros espectadores.
Queria muito que cada amigo ou parente meu, cada visitante do blog ou pessoa do meu círculo de relações, emitisse um e-mail, um brado de sua posição concreta sobre isso que envergonha a nação.
Há realmente muitas outras lutas a travar. Mas esta, que aí está e quase vencida, precisa contar com cada brasileiro honesto.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Só de sacanagem...

videoExcelente texto lido por Ana Carolina... Vale à pena.

Meu Trabalho...



Estamos unindo nossas empresas em uma unica Saint Martin.
De uma só vez, toda a nossa atividade ligada a Seguros, Consultoria e Treinamentos será realizada por uma única razão social.
Esperamos contar com o apoio, a indicação e o interesse de nossos amigos.

As peripécias de Baía - Remanescências de Carlos Alberto Gomes (Gomes de Castro)

As peripécias de Baía.                 "É desnecessário que se diga o porquê do apelido desse rapaz. Muito pouco crédito se de...