domingo, 24 de junho de 2012

Feira de Franquias em São Paulo - ABF 2012


            Na semana passada, estive na Feira da ABF na capital de São Paulo.  Segundo constou, a maior feira de Franchising do mundo.  Não duvido. 

            Se eu tiver que traçar um perfil do que vi, foram marcas de fora tentando entrar de forma agressiva no Brasil, procurando máster franqueados para representarem sua expansão no país e forçando com negociações muito elásticas. 

Outra coisa que esteve presente foi a “inovação”.  Marcas que estão tentando se reinventar para manterem suas posições no mercado. 

            Contudo, agressivamente, também esteve presente a cópia, o plágio e a intenção de lograr a confiança dos visitantes investidores com discursos improvisados.  Um perigo que mereceria o alerta da ABF.

            Os números do Franchising no Brasil são os mais otimistas há mais de dez anos.  Membros das classes A, B e C que possuem capital para investimento, encontraram nesse nicho de Mercado, uma forma acelerada de ver seus rendimentos triunfarem.

            Claro que adquirir uma franquia não é garantia de sucesso.  É garantia de parceria, apoio, suporte, know how.  Mas o novo franqueado terá que trabalhar e muito.  Os resultados passam por um período de adaptação, adequação que quase nunca é menor que cinco meses, momentos em que deve estar presente o fomento de um Capital de Giro. 

Após o equilíbrio da unidade, resta ainda a recuperação do investimento gasto na taxa de franquia, nas despesas de reformas e abertura de ponto e do próprio Capital de Giro utilizado, o que pode levar um outro tanto não menor que 12 meses.

            Não bastasse isso, a receita mágica é “muito trabalho”.  Dedicação total, foco e cabeça aberta para incrementar, por vezes, diferentes maneiras de administração propostas por cada espécie de franquia.

            Vi coisas ótimas por lá e senti-me mais uma vez honrado por representar as marcas das quais sou diretor de operações, a Doutor Resolve (rede que mais cresceu em 2011) e Instituto da Construção (que pelo jeito vai na mesma linha).

            Nosso stand, não diferente do ano passado, brilhou com a presença numerosa de muitos interessados.  Também não faltaram curiosos.

            Nos corredores, a troca de cartões de quem é do meio também surpreendeu e vez por outra, a constatação de que a “dança das cadeiras” aconteceu no último ano.

            É isso.  Uma experiência excelente para quem vive e convive no ambiente das redes de franquias.

sábado, 23 de junho de 2012


Aos 15 anos, ganhei de meus pais um pequeno livro.  O objetivo do presente era estabelecer algumas condutas na edificação de meu caráter.  Hoje, passados praticamente 30 anos daquele instante é que compreendo realmente o valor de cada palavra da sua abertura:

“O grande Homem mantém o seu modo de pensar independente da opinião pública.  É tranquilo, sereno, paciente, não grita nem se desespera.  Pensa com clareza, fala com inteligência e vive com simplicidade. 

É do futuro, deixando sempre o passado pra trás.  Sempre tem tempo.  Não despreza nenhum ser humano.  Não é vaidoso e não anda a procura de aplausos.  Jamais se ofende.

Possui sempre mais do que julga merecer.  Está sempre disposto a aprender, mesmo das crianças.  Ama, pensa, analise e compreende. 

Dinheiro ou posição social, aparência... nada significam para o grande Homem.  Só lhe importa o que cada um é.

Despreza a opinião própria, tão logo verifica seu erro.  Não respeita usos estabelecidos e venerados por espíritos tacanhos.  Respeita somente a verdade.  Tem mente de Homem e coração de menino.

Conhece a si mesmo.  Sabe que a conduta honesta e o exemplo de vida pelo trabalho, lhe dão tranquilidade de consciência e ajudam a viver melhor.”

Meus pais foram sempre muito importantes em minha formação, como espero sê-lo perante meus filhos.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Rápida Passada

Nossa... faz tempo que não passo por aqui para dar o “ar da graça”.

Mas também pudera.  Trabalhando pra valer.  Nesse prazo, aconteceram o 1º Treinamento Gerencial para Novos Franqueados do Instituto da Construção e o 15º Treinamento Gerencial para Novos Franqueados da Doutor Resolve, um seguido do outro.  Houve também uma excelente reunião de 3 dias com os franqueados do Estado de São Paulo da Doutor Resolve, a Up Grade Paulista.  Finalmente, a Feira da ABF, um verdadeiro sucesso.  Estou realmente feliz e realizado com o que anda acontecendo.

Fui então tomar conhecimento do mundo em que vivo, principalmente o político.    E o que foi que eu vi?  Esta foto:  Maluf e Lula de mãos dadas.  Um misto de revolta com decepção... Mas no fundo mesmo, a convicção de que voto realmente não mudará nada nunca.

E por falar nisso... nada a ver o livro que anunciei e que foi escrito pelos repórteres da Veja.  Os Guias Politicamente Incorretos disto e daquilo são incorretos mesmo e sem fundamentos científicos que os sustentem.  Foi o que ficou claro após algumas pesquisas.  Melhor assim.

Informo aos amigos que por acaso passem também por aqui, que caminha meu processo de cidadania portuguesa.  Você já tentou fazer o seu com relação ao seu parentesco?  Cidadão do mundo é do mundo, ou deveria ser.  Não há fronteiras entre os Homens, ou não deveria haver.  Ser brasileiro me enche de orgulho, pois é o que sou.  Mas decidi também refazer minhas origens após a viagem que fiz a Portugal neste início de ano.  Conheci, finalmente a pátria de meus avós materno e de certa forma paterno também.  Ambos, Antônio Antunes, nascido em Pombal, e José Gomes de Castro, nascido aqui mas filho de pai da Ilha da madeira, Antônio Gomes de Castro, construíram em solo brasileiro suas famílias.  Apenas acho justo honrá-los tornando-me também eu, meio português.  Será que basta o documento?

Falando em documento, lembrei-me logo de um título... e que título. Amanhã, dia 20, aniversário de meu filho do meio, Rafael, o Corinthians deve se classificar para as finais da Libertadores da América deste ano.  Será o presente meio atrasado do centenário que ainda não veio.

Pra finalizar esta passada por aqui, comento a piada que já virou a atual administração do condomínio onde moro.  Os caras ao invés de inovarem, ficam criticando as diversas obras da administração anterior.  Enquanto acham que estão criando polêmica, estão sendo zombados pelos moradores que já os têm por “saudosistas” dos seus antecessores.

A rainha caipira.

A partir de hoje, me dedicarei a publicar, de quando em quando, contos e crônicas escritos por meu pai, Carlos Alberto Gomes, que assina com...