terça-feira, 25 de outubro de 2011

Conheça meu pai...

Meu querido genitor comemorou neste último dia 24 de outubro, seus 70 anos. 
Que privilégio pra mim poder ter tido, ao longo destes 43 anos de vida, alguém como ele ao meu lado, sempre e sempre.
Nunca que precisei, em nenhum quesito, faltou-me sua ajuda, seus exemplos, sua mensagem...
Sério e trabalhador, inteligente e sensível, meu pai já exerceu diversos tipos de profissões em sua vida.  De professor primário a diretor de escolas, de operário em fábrica de azulejos e motorista de delegacia de ensino até escritor e poeta (e dos bons).
Foi no entanto como Corretor de Seguros sua maior influência sobre mim.  Presenteou-me com sua Corretora em 1989, ano em que se mudou para São Paulo para ser empresário no ramo da confecção ao lado de minha mãe.  Fui forçado, pela vida e pelas circunstâncias a trabalhar com este setor da economia que muito, mas muito me ensinou mesmo.
Meu pai foi seminarista, sem concluir é claro.  Isso o fez receber dos amigos na terra natal (Nova Granada) o carinhoso apelido de Carlos Padre que o acompanhou em Ribeirão Preto, cidade onde foi para cursar medicina.  Na mesma Nova Granada, contada em seus versos e prosas, defendeu o clube Paulistinha como goleiro.  E olha que tinha estatura para tal.
Já enfrentou de tudo.  De crises financeiras a um câncer de próstata.  Mas está aqui... atuante, de pé e saudável para outro tanto de tempo.
Dou graças a Deus pela sua presença encarnada, saudável, feliz e ao alcance de um abraço diário.
Dou graças pelos seus 70 anos e pelos meus 43 na sua companhia.
Parabéns, meu querido, meu velho, meu amigo...

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Estamos com Fome de Amor

Assim como recebi, estou postando.  Consta que é um texto de Arnaldo Jabor.  Se não for, que me desculpe o autor... Gostei, concordei... postei.


(Jornal O Dia - Arnaldo Jabor)


O que temos visto por ai ???


Baladas recheadas de garotas lindas, com roupas cada vez mais micros e transparentes.

Com suas danças e poses em closes ginecológicos, cada vez mais siliconadas, corpos esculpidos por cirurgias plasticas, como se fossem ao supermercado e pedissem o corte como se quer... mas???

Chegam sozinhas e saem sozinhas...


Empresários, advogados, engenheiros, analistas, e outros mais que estudaram, estudaram, trabalharam, alcançaram sucesso profissional e, sozinhos...


Tem mulher contratando homem para dançar com elas em bailes, os novíssimos "personal dancer", incrível.

E não é só sexo não!

Se fosse, era resolvido fácil, alguém dúvida?


Sexo se encontra nos classificados, nas esquinas, em qualquer lugar, mas apenas sexo!


Estamos é com carência de passear de mãos dadas,

dar e receber carinho, sem necessariamente, ter que depois mostrar performances dignas de um atleta olímpico na cama ... sexo de academia . . .

Fazer um jantar pra quem você gosta e depois saber que vão "apenas" dormir abraçadinhos,
sem se preocuparem com as posições cabalisticas...


Sabe essas coisas simples, que perdemos nessa marcha de uma evolução cega.


Pode fazer tudo, desde que não interrompa a carreira, a produção...


Tornamo-nos máquinas, e agora estamos desesperados por não saber como voltar a "sentir", só isso, algo tão simples que a cada dia fica tão distante de nós...

Quem duvida do que estou dizendo, dá uma olhada nos sites de relacionamentos "ORKUT", "PAR-PERFEITO" e tantos outros, veja o número de comunidades como: "Quero um amor pra vida toda!", "Eu sou pra casar!" até a desesperançada "Nasci pra viver sozinho!"


Unindo milhares, ou melhor, milhões de solitários, em meio a uma multidão de rostos cada vez mais estranhos, plásticos, quase
etéreos e inacessíveis, se olharmos as fotos de antigamente, pode ter certeza de que não são as mesmas pessoas, mulheres lindas se plastificando, se mutilando em nome da tal "beleza"...

Vivemos cada vez mais tempo, retardamos o envelhecimento, e percebemos a cada dia mulheres e homens com cara de bonecas, sem rugas, sorriso preso e cada vez mais sozinhos...


Sei que estou parecendo o solteirão infeliz, mas pelo contrário...


Pra chegar a escrever essas bobagens?? (mais que verdadeiras) é preciso ter a coragem de encarar os fantasmas de frente e aceitar essa verdade de cara limpa...

Todo mundo quer ter alguém ao seu lado, mas hoje em dia isso é julgado como feio, démodê, brega, familias preconceituosas...

Alô gente!!! Felicidade, amor, todas essas emoções fazem-nos parecer ridículos, abobalhados...

Mas e daí? Seja ridículo, mas seja feliz e não seja frustrado...


"Pague mico", saia gritando e falando o que sente, demonstre amor...


Você vai descobrir mais cedo ou mais tarde que o tempo pra ser feliz é curto, e cada instante que vai embora não volta mais...

Perceba aquela pessoa que passou hoje por você na rua, talvez nunca mais volte a vê-la, ou talvez a pessoa que nada tem haver com o que imaginou mas que pode ser a mulher da sua vida...


E, quem sabe ali estivesse a oportunidade de um sorriso a dois...


Quem disse que ser adulto é ser ranzinza ?

Um ditado tibetano diz: "Se um problema é grande demais, não pense nele... E, se ele é pequeno demais, pra quê pensar nele?"


Dá pra ser um homem de negócios e tomar iogurte com o dedo, assistir desenho animado, rir de bobagens e ou ser um profissional de sucesso, que adora rir de si mesmo por ser estabanado...


O que realmente, não dá é para continuarmos achando que viver é out... ou in...

Que o vento não pode desmanchar o nosso cabelo, que temos que querer a nossa mulher 24 horas, maquiada, e que ela tenha que ter o corpo das frutas tão em moda, na TV, e também na playboy e nos banheiros, eu duvido que nós homens queiramos uma mulher assim para viver ao nosso lado, para ser a mãe dos nossos filhos, gostamos sim de olhar, e imaginar a gostosa, mas é só isso, as mulheres inteligentes entendem e compreendem isso.

Queira do seu lado a mulher inteligente: "Vamos ter bons e maus momentos e uma hora ou outra, um dos dois, ou quem sabe os dois, vão querer pular fora, mas se eu não pedir que fique comigo, tenho certeza de que vou me arrepender pelo resto da vida"...

Porque ter medo de dizer isso, porque ter medo de dizer: "amo você", "fica comigo", então não se importe com a opinião dos outros, seja feliz!

Antes ser idiota para as pessoas que infeliz para si mesmo!


Para ler, divulgar e . . . praticar !










domingo, 9 de outubro de 2011

Oximoro

Uma amiga me enviou... achei curioso e ao mesmo tempo, a piada valeu. 


OXÍMORO

Oxímoro é, segundo o dicionário Houaiss, uma figura de retórica, na qual se combinam palavras de sentido oposto que parecem excluir-se mutuamente mas que, no contexto, reforçam uma expressão.

Por exemplo:


o grito do silêncio, silêncio ensurdecedor, obscura claridade, contentamento descontente, ilustre desconhecido e por aí vai.

Noutro exemplo, Escola Superior de Guerra é um oxímoro, na opinião de Millor Fernandes. Segundo ele, sendo de guerra não poderia ser superior.

Pois é.

O Brasil, além de tudo, é mesmo um país "oximoroso". O autor da descoberta é o Professor de português Sérgio Rodrigues.

Há um tremendo oxímoro que não sai das manchetes dos jornais nos últimos dias:


"Conselho de Ética do Senado"

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Sopa de Letrinhas

Rapaz... que coisa... Hoje é o último dia para a definição dos novos partidos daqueles que querem ser candidatos no próximo ano... Impressionante.  Ouvi umas entrevistas na rádio de alguns dos "nobres" edis riopretenses.  Não estão nem aí para qual legenda vão:  Às vésperas da troca, tem uns que responderam ao repórter com esta jóia:  "Ah, estou entre o Px, Py, Pz... vamos ver".  O outro está se desfiliando sob medo de não ter vaga para disputar as eleições.  Um outro, ainda diz que está pensando porque recebeu uma boa proposta: Que proposta?????????????  Proposta de que?????????  Ganhar mais??????? Ter mais cargos????????  Bons financiadores para sua campanha??????????
É assim.  Não existe compromisso ideológico, afinidade política com os estatutos partidários, enfim... que se dane o mundo, porque não me chamo Raimundo.

sábado, 1 de outubro de 2011

Felicidade - Onde está?

Muitas vezes buscamos a felicidade em coisas sólidas, como um carro, uma casa, uma carteira recheada.  Em outras situações, ansiosamente, buscamos o bucólico, natural e sensível, como uma bela viagem ou caminhada ao por do sol.  Há ainda uma busca dolorosa, mas também fiel, que se resume na mudança de um estágio ruím ou triste, para um melhor e aliviante, como a cura de uma doença.
Tem também aquela que é a busca pelo sucesso, realização pessoal ou profissional.  Enfim, as configurações da felicidades são diversas e todas elas são verdadeiras, necessárias. 
O fato não é por que ou em que procuramos ser felizes, mas sim os caminhos que tomamos para sê-lo.  O sábio Santo Agostinho afirmou categoricamente que é tão certo que Deus está dentro
de cada um, quanto é certo que a felicidade sempre esteve dentro da gente e nunca o soubemos, justamente por procurarmos em outras paragens.  Isso não é busca, afirmou o santo, é fuga... Seu contrário absoluto.

Contraditórios

I - Estes dias me deparei com uma pergunta muito cruel: "Não é incoerente um empresário se dizer comunista ou de esquerda?" ...